Desperdício diário da água é suficiente para abastecer 38 milhões de pessoas

Desperdício diário da água é suficiente para abastecer 38 milhões de pessoas

Diariamente nas capitais brasileiras o desperdício de água potável equivale a 2.500 piscinas olímpicas (em média 2,5 milhões de litros de água). E a culpa neste caso, não é do consumidor. A perda de cerca de seis bilhões de litros – o suficiente para abastecer 38 milhões de pessoas – acontece entre a retirada dos mananciais e a chegada às torneiras. Matéria de Luana Lourenço, da Agência Brasil, publicada pelo EcoDebate, 24/03/2008.

Os números fazem parte de um relatório do Instituto Socioambiental (ISA), que traça um panorama do alcance de sistemas de saneamento básico e do volume de desperdício de águas no país. De acordo uma das coordenadoras do ISA Marussia Whately, as perdas são causadas por vazamento nas redes de abastecimento, sub-medição nos hidrômetros e fraudes.

“A maioria das capitais – 15 das 27 – perdem mais da metade da água produzida”, de acordo com o relatório. Porto Velho, capital de Rondônia, é a campeã em desperdício, com 78,8% de perda. As cidades de Rio Branco, de Manaus e de Belém também têm índices superiores a 70%. O desperdício nessas capitais seria suficiente para abastecer quase cinco milhões de habitantes.

De acordo com a superintendente de Produção de Água da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), Tânia Baylão, a redução de desperdício passa por garantia de investimentos nas redes e atendimento rápido de notificações de vazamentos.

“Combater a perda tem que ser uma diretriz básica, temos inclusive uma linha de financiamento prioritária para isso”. O Distrito Federal é a unidade da federação com o menor registro de perda na distribuição, com 27,3%.

Além da perda na distribuição, o relatório também apresenta um mapa do consumo doméstico de água e mostra que a média nacional, de 150 litros per capita, está 40 litros acima do recomendado pela Organização das Nações Unidas (ONU). Em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Vitória, o consumo ultrapassa 220 litros por dia.

“Infelizmente, o brasileiro acha que como temos bastante água no Brasil, não é preciso economizar. Pelo contrário, temos regiões em que se você dividir o volume de água pela população, podemos considerá-las como áreas de déficit hídrico, como São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo”, explicou o chefe das assessorias da Agência Nacional de Águas (ANA), Antônio Félix Domingues.

A representante do ISA Marussia Whately aponta a conta de água conjunta em condomínios residenciais como uma das causas do alto consumo em regiões urbanas. “O usuário acaba não tendo o mesmo cuidado com o aumento do consumo de água assim como tem com a conta de luz”, compara. Ela defende que “pequenas transformações em hábitos diários podem gerar grandes mudança” e acredita que a conscientização é uma das ferramentas para diminuir o desperdício.

Uso consciente da água pode evitar desperdício

O brasileiro gasta, em média, 40 litros de água a mais que o total de 110 litros per capita recomendado pela Organização das Nações Unidas (ONU). No Dia Mundial da Água (22), a Agência Nacional de Águas (ANA) e o Instituto Socioambiental (ISA) sugerem algumas mudanças de hábito para reduzir o desperdício no uso doméstico.

“É importante trabalhar com a consciência de que estamos lidando com um recurso que é finito, cada vez mais escasso e que passa por uma série de processos até chegar a nossa casa. A conservação é responsabilidade de todos: seja da concessionária de saneamento, diminuindo as perdas; sejam dos prefeitos evitando a degradação de mananciais; seja do consumidor final evitando o desperdício e o uso desnecessário”, lista uma das coordenadoras do ISA Marussia Whately.

A agência e o instituto têm campanhas específicas sobre conservação dos recursos hídricos. Confira algumas medidas para evitar o desperdício:

- Reduzir em cinco minutos o tempo de uso do chuveiro elétrico. A economia pode chegar a 48 litros de água por banho;

- Trocar bacias sanitárias por modelos mais eficientes para evitar vazamentos;

- Instalar medição individualizada em cada apartamento, no caso de edifícios residenciais;

- Reutilizar a água do último enxágüe da máquina de lavar para a limpeza doméstica e para dar descarga nos banheiros, por exemplo;

- Instalar equipamentos poupadores, como torneiras que regulam a vazão e evitam o desperdício.


COMPARTILHE ESTE ARTIGO

DEIXE UM COMENTÁRIO!

VOCÊ TAMBÉM PODERA GOSTAR DE:

Imagem destacada para postagem

#Blog 06.01.16

Quando buscar um caça vazamentos?

  Por Victor Bombana No ano seguinte a maior crise hídrica que o país viveu você deve estar se perguntando: e agora?...

CONTINUE LENDO

Imagem destacada para postagem

#Blog #Identificar Vazamentos #Vazamento de água em Piscinas #Vazamento de água em residências 20.10.15

Conta aumentou? 4 testes para detectar seu vazamento de água

A conta de água aumentou mas os usos diários continuam os mesmos? Provavelmente isso é um sinal de vazamento. Confira 4 dicas...

CONTINUE LENDO

RUA JOSÉ IÓRIO, 04 - SOUSAS

CEP: 13105-218 | Campinas - SP

FONE: (19) 3258.2447

Leak Inspection

ORÇAMENTO

Fale com nossa equipe e resolva de forma eficaz os problemas com vazamentos na indústria, condomínios, comércios e residências.